Arquivo para o melhor da vida

O melhor da vida

Posted in Isto é interessante with tags , , on junho 22, 2009 by rafaelvictor

0451

Não existe nada melhor para o homem, nesta nossa vida louca, do que comer, beber, e aproveitar do fruto do seu trabalho. É a conclusão a que chegou o homem mais inteligente do mundo, o rei Salomão, depois de anos e anos de intensa pesquisa científica. Ele dedicou sua vida a estudar todas as coisas que o homem faz debaixo do sol, encarou grandes projetos, dedicou-se à sabedoria, conheceu o poder, experimentou o sucesso, participou de festas e teve muitas mulheres. Concluiu que nada disso tem valor, não tem sentido e é pura vaidade.

O que tira a graça da vida é uma coisa simples: a morte. Se Deus concebeu a vida para ser eterna, é óbvio que a existência da morte tira o sentido da vida. Sabemos que o problema da morte já foi resolvido, porque Jesus nos concede a vida após a morte, mas resta ainda uma questão, porque, afinal, o que faremos com a nossa vida mortal enquanto isso? Bom, talvez devamos olhar para a vida humana de Jesus, porque afinal ele nasceu como homem mortal para nos deixar um exemplo de vida a seguir.

Isso quer dizer que devemos dedicar nossa vida ao ministério? Não. Jesus começou seu ministério com apenas trinta anos de idade e morreu três anos depois, na cruz do calvário. Ele dedicou apenas dez por cento da sua vida ao ministério, e isso foi suficiente para mudar a história do mundo. Você já parou para pensar que talvez Deus não precise de mais do que dez por cento do seu tempo, para impactar o mundo através de você? Se de fato é assim, o que faremos com os outro noventa por cento de nossa vida?

Devemos fazer o que Jesus fez. Ele viveu trinta anos de uma vida comum e sem sentido como a nossa. Ele ia a escola, brincava com os amigos, aproveitava a vida com sua família, aprendeu o ofício da carpintaria e, como filho mais velho, também teve que trabalhar para sustentar a casa depois que o seu pai morreu. A diferença é que ele viveu essa vida comum de uma maneira incomum, porque ele nunca pecou. O mais incrível é que viver uma vida comum, como a de qualquer pessoa, foi o que de mais extraordinário ele fez.

Pense bem. Será que ao longo da história ninguém nunca foi capaz de morrer por outra pessoa? É claro que já, mas ninguém nunca conseguiu viver uma vida sem pecado como Jesus. Assim como era necessário que ele proclamasse ao mundo as boas novas do evangelho, assim como era necessário que ele levasse sobre si o castigo do nosso pecado ao morrer, nada disso teria valor se ele não vivesse trinta anos de uma vida privada sem mácula. Podemos afirmar, então, que foi a vida particular de Jesus que tornou único o seu sacrifício. Ele não veio ao mundo apenas para morrer, não veio apenas para sofrer, ele veio, também, para viver, e nos deixou um exemplo a seguir.

A vida particular, tal como nós a conhecemos, é um projeto de Deus. O primeiro homem criado por Deus vivia uma vida não muito diferente da nossa. Deus fez um lugar onde ele pudesse viver, deu-lhe uma ocupação com a qual se ocupar, e uma esposa com a qual aproveitar a vida. O sentido da vida do homem não estava em correr atrás de riquezas, porque ele já tinha o suficiente para uma boa vida. Tudo o que o homem deveria fazer era comer sua comida, beber sua bebida e aproveitar do fruto do seu trabalho no jardim, ao lado da companheira que Deus lhe deu, durante todos os seus dias de vida.

Salomão precisou dedicar toda a sua vida, para descobrir que o melhor da vida são as coisas simples, como comer, beber e estar ao lado de alguém que se ama. Quanto tempo de nossa vida nós iremos perder com coisas sem valor, para descobrir o mesmo?

Texto elaborado por Alexandre P. Agostinho

Fonte:  Eleitos.net

Anúncios