Arquivo para Lavras

O que a UFLA tem a ver com Deus?

Posted in Lavras with tags , , on julho 11, 2009 by rafaelvictor

Continuando minha missão de mostrar que uma cidade tem necessidade de Deus, mostrarei alguns fatos do passado de minha cidade. Coisas que a pouco tempo atrás eu nem sabia. Quem diria que  a UFLA nasceu de um sonho de um missionário evangélico? Um projeto elaborado por uma pessoa que buscava a Deus. Hoje é claro, Deus foi meio que deixado de lado, mas ainda assim é interessante ver que uma das faculdades que mais movimentam nossa cidade e também com cursos bem conceituados no Brasil nasceu de um sonho de um missionário americano.

Esse pequeno trecho do diário dele que eu achei mostra seu propósito de criar essa instituição com a benção de Deus, e nos mostra que sua devoção para com Deus era grande.

Samuel Rhea Gammon foi idealizador da ESAL e do Gammon, e acima de tudo era um missionário servo de Deus.

Não se sabe mais talvez o sucesso da UFLA possa ter sido conqustado com a benção de um homem de Deus.

Assim como Deus levantou esse missionário, que Ele quer e pode levantar pessoas sonhadoras desta nossa geração pra abençoar hoje nossa cidade.

Que possamos estar disponíveis então!

Rafael Victor 11/07/2009 01h11min

Foto Gammon2

“Hoje comecei o trabalho ao qual dediquei minha vida. Nossa escola abriu-se hoje e, segundo penso, vejo nela muitos anos de vida. Nosso começo foi pequeno: somente sete rapazes esta manhã, mas, muitas empresas de grande vulto são o resultado de pequenos começos. Que Deus nos abençoe e nos faça grandes; “para ELE olho e NELE confio”.

Trecho do Diário do Rev. Samuel Rhea Gammon

A FUNDAÇÃO DA ESAL(hoje UFLA)

A missão no Brasil foi a segunda que a Igreja Presbiteriana do Sul dos Estados Unidos estabeleceu em terras estranhas, sendo a primeira a da China, em 1867. No ano seguinte, dois jovens ministros, Eduardo Lane e George Nash Morton se ofereceram para a obra missionária e chegaram ao Brasil em 1869.
O centro para suas atividades foi Campinas na Província de São Paulo. O trabalho logo começou a produzir frutos, com algumas profissões de fé, uma escola dominical e uma escola noturna para adultos. Este foi o começo da obra educacional que tomou o nome de Instituto Campinas e, depois, Colégio Internacional.
Em 1871 foi adquirido com grandes sacrifícios um amplo terreno em que se construiu o edifício da escola. O Colégio não só floresceu como adquiriu larga fama com uma matrícula de 150 alunos e de cujo corpo docente faziam parte Carlota Kemper (que chegou ao Brasil em 1882) e Samuel Rhea Gammon, vindo para assumir a direção do educandário.
Entretanto, forte epdemia de febre amarela assolava a região tirando a vida de muitas pessoas, inclusive de alunos e missionários,
levando o diretor Samuel Rhea Gammon a procurar um novo local para a instalação do colégio.
Era excelente a acolhida que iam tendo por toda a parte. A cidade de Lavras do Funil, aninhada entre montanhas de Serra da Mantiqueira, numa altitude de cerca de 1.000 metros, parecia satisfazer a todas as exigências. Ela ainda não era atingida pela estrada de ferro, mas estava no centro de um sistema que, dentro algum tempo a ligaria com o Rio de Janeiro, São Paulo e outros centros populosos.
Logo que se fechou a Escola em Campinas, no mês de novembro de 1892, a missão se transferiu para Lavras antes que o Dr. Gammon regressasse dos Estados Unidos, onde fora a viagem de negócios.
O grupo era constituído de nove pessoas, cinco missionários e quatro alunos sob a direção do Rev. Armstrong (o único homem da comitiva) e Dª. Carlota Kemper.
As aulas tiveram início no dia 1º de fevereiro de 1893 com 09 alunos.
A chácara que o Dr. Gammon tinha alugado, era, na realidade, uma pequena fazenda no extremo da cidade.
Nutrido o desejo de proporcionar aos alunos que se destinavam à vida de agricultores, um curso especial de estudos que os preparasse para convenientemente aproveitar as riquezas naturais da terra, o Dr. Gammon resolve por em prática o seu ideal de proporcionar também instrução agrícola. Viajando pelo sertão e verificando o atraso da lavoura, ele desejava ver melhoradas as condições de produção agrícola e da vida rural.            Considerando indispensável uma Escola Agrícola, trouxe dos Estados Unidos em 1907, um moço formado em Agronomia – Dr. Benjamin Harris Hunnicutt, para organizar e dirigir a nova escola, que passou a funcionar em 1908, sendo que os primeiros alunos já se achavam estudando no Ginásio.
Assim se conta a história da primeira Escola de Agronomia a ser fundada no Estado de Minas Gerais e uma das mais antigas do Brasil.

Samuel Gammon – In “Prospecto do Instituto Evangélico”, 1910.

Samuel Rhea Gammon nasceu em Bristol, Virgínia, em 30 de março de 1865. Era filho de Audley Anderson Gammon e de Mrs. Mary Faris Gammon.
Iniciou seus estudos no King’s College, em Bristol, onde se diplomou em bacharel em Artes. Transferiu-se depois para o Union Thological Seminary, Hamsden – Sidney, em Virgínia, obtendo o diploma de bacharel em Teologia. Vinte anos depois, em atenção ao seu notável saber, o King’s College conferiu-lhe o grau de doutor. Em 1927 recebeu outro grau de doutor, desta vez em Letras.
Samuel Rhea Gammon veio para o Brasil em 1889, para Campinas -SP, trabalhando ali num educandário fundado em 1869, o Colégio Internacional.

Foto Gammon 50

Fonte: Portal Museu Ufla

Lavras

Posted in Lavras with tags , , on julho 5, 2009 by rafaelvictor

Este mês neste blog  publicarei posts especiais sobre a cidade de Lavras, a minha cidade natal. Conheceremos um pouco de sua história e junto a isso mostrarei a necessidade que uma cidade tem do evangelho de Cristo. Para começar  aí estão os dados oficiais do município.

Abraço e paz para todos!

LavrasMG

Lavras é um município brasileiro da região do Campo das Vertentes, no sul do estado de Minas Gerais. Localiza-se a uma latitude 21° 14′ 43 sul e a uma longitude 44° 59′ 59 oeste, estando a uma altitude de 919 metros e possuindo uma área de 566,1 km². Sua população urbana estimada em 2008 era de 91.333 habitantes.

História

O Arraial de Sant’Ana das Lavras do Funil teve sua fundação na primeira metade do século XVIII. Os primeiros habitantes estavam empenhados na busca pelo ouro. A escassez do metal, no entanto, fez com que a agricultura e a pecuária despontassem como as principais atividades da região. Passando à condição de vila, em 1831, o povoado não parou de crescer. Já em 1868, Lavras obteve sua emancipação política e administrativa, vindo a se consolidar como uma das principais cidades de Minas Gerais.

O município de Lavras, após as separações político-administrativos de 1938, 1943, 1948 e início dos anos 1960, foi perdendo seus distritos para municípios vizinhos recém-criados, sendo atualmente composto por distrito único, contando apenas com a aglomeração urbana da sede.

Um dos pontos fortes de Lavras é o bom nível educacional da sua população. O índice de analfabetismo levantado pelo IBGE, em 1991, para a população com cinco anos de idade ou mais, é significativamente inferior ao encontrado na média de Minas Gerais, indicando uma situação educacional no município como uma das melhores do Estado.

Indústria e comércio

A produção agropecuária se destaca especialmente pelo café e pelo gado leiteiro, apesar de ali constarem diversas culturas agrícolas.

O setor industrial se encontra em franco desenvolvimento, graças às condições favoráveis de que a cidade dispõe. Os setores têxtil, agroindustrial e metalúrgico são os principais ramos industriais de Lavras.

O Distrito Industrial 1, com 561.000 m², encontra-se quase totalmente ocupado; o Distrito Industrial 2 encontra-se em fase de instalação de infra-estrutura. São 96.000 m² destinados a atender aos pedidos de terrenos já cadastrados. Está sendo adquirido pela prefeitura uma área de 3.000.000 m², às margens da rodovia Fernão Dias, para implantação do Distrito Industrial 3.

A cidade, como pólo regional, possui um comércio bastante ativo e diversificado, com 644 estabelecimentos cadastrados pela Associação Comercial e Industrial. Além disso, um moderno centro comercial encontra-se em fase de construção, com uma área de 70 mil metros quadrados.

Educação

Com uma população de 91.333 habitantes[5], Lavras conta com cerca de 65 mil estudantes, muitos de outras cidades, que freqüentam uma rede de 65 estabelecimentos de ensino, entre os quais quatro de nível superior: a Universidade Federal de Lavras (UFLA), o Centro Universitário de Lavras (Unilavras), a Faculdade Adventista de Minas Gerais (FAD-MINAS) e a Faculdade Presbiteriana Gammon (FAGAM). Tanto a rede pública quanto a particular abrangem desde a educação infantil até o pós-doutorado, oferecendo cursos técnicos e de nível superior.

Cultura

Entre os principais museus de Lavras destacam-se o Museu Bi Moreira, onde podem-se encontrar vários objetos como móveis, fotos, documentos e utensílios em geral relacionados com a história da cidade, e o Museu Sacro de Lavras, igreja com várias obras sacras do século XVIII, quando a igreja foi construída.

No campo musical, a cidade possui quatro corais e uma orquestra, além de uma infinidade de bandas de rock e pagode, entre outros gêneros. A cidade conta ainda com dois grandes grupos de teatro e com o Teatro Municipal, antiga ferroviária que se tornou o Patrimônio de Apresentação das Artes Cênicas da cidade. A Casa da Cultura, instalada desde 1984 em prédio do início do século XX, tem por finalidade abrigar diversas atividades artístico-culturais do povo lavrense.

Turismo

Além das opções culturais oferecidas pelos museus, teatros e campi das universidades locais, a cidade conta com diversas atrações culturais, tais como:

  • Parque Florestal Quedas do Rio Bonito: reserva florestal mantida pela Associação Abraham Kasinski. A área do parque compreende muitas atrações, como cachoeiras, trilhas para caminhada e arena para apresentações.
  • Serra do Campestre (ou da Bocaina): ponto culminante do município, de onde se pode ter ampla visão da região. Dependendo da visibilidade é possível avistar a cidade de São Thomé das Letras.
  • Camargos Iate Clube: pequeno clube às margens do lago da Hidrelétrica de Itutinga.

Personalidades

Lavras é a cidade natal do locutor esportivo José Silvério, da jogadora de vôlei de praia Ana Paula, dos futebolistas Alemão (ex-Botafogo e Napoli) e Cláudio Caçapa (ex-Lyon da França, atualmente no Newcastle United), do escritor infanto-juvenil Adriano Messias, da cantora da Jovem Guarda Wanderléa e da modelo Daniela Cicarelli.

Dançando na chuva

Posted in Eu with tags , , on junho 28, 2009 by rafaelvictor

Essa semana foi de grande valia para nós cristãos em Lavras. Desde quinta-feira tivemos uma grande série de eventos em nossa cidade. Quinta-feira começou a cruzada Evangelística Lavras pra Jesus, que já havia anunciado aqui, com Pr. Cris Duran, Pr. Jean Marc e Pr. Salomão que se estendeu até ontem, sábado. Neste sábado ocorreu o evento Lavrangelizar que infelizmente não tive tempo de anunciar aqui também. Pela manhã ocorreu a Caminhada Vida Abundante que saiu da praça e foi até o Batalhão enquanto o povo de Deus profetizava, orava, cantava e dançava celebrando a Deus.

À noite vários ministérios de louvor da cidade se apresentaram antes do louvor de Paulo César  Baruk.  Mas bem antes de começar veio aquela chuva. forte ainda. Acabou então a festa? Que nada. Alguns foram embora, e confesso que eu tive que ir porque já estava meio gripado, mas depois até me arrependi com vontade de ficar, mas foi tarde. Mas um povo remanescente e que não eram poucos celebrou ao Senhor na chuva, dançando e se alegrando mostrando que na presença de Deus não tem dia ruim.

Acho que nunca houve na cidade de Lavras uma semana como essa em que, o povo evangélico teve duas opções de eventos  para escolher aonde ir. Que prospere assim e cada dia mais e mais pessoas sejam contagiadas pela glória dele.

Rafael Victor 28/06/2009 10h11min

lamppost

Cruzada Evangelística Lavras para Jesus – 25/06/09 a 27/06/09 ás 19h30 no Ginásio da SEL com a presença dos pastores Cris Duran, Jean Marc e Salomão.

Posted in Lavras with tags , , , , , on junho 22, 2009 by rafaelvictor

O cantor de origem francesa Cris Duran, um dos maiores nomes do pop internacional na década de 90, estará se apresentando em Lavras durante o Evangelizando Lavras Para Jesus, um mega evento evangélico, que acontece entre os dias 25 a 27 de junho, na Secretária de Esporte e Lazer (Selt).

Promovida pela igreja Sara Nossa Terra, a cruzada de evangelização, que  contará com a participação de cantores e pastoreschrisduran, como o  Jean Marques. O evento é aberto ao público, que poderá participar da programação por meio da doação de um kilo de alimento não perecível, os quais serão doados a famílias carentes de Lavras.

O cantor, que se tornou evangélico em 2003 – após um acidente de carro no Chile, é hoje uma referencia para a música gospel no Brasil. A programação da cruzada terá também a presença da banda Jó 42.

Saiba mais

Christian Calderin, mais conhecido como Chris Durán, nasceu o em 25 de maio de 1975 em Dieppee, mas está radicado no Rio de Janeiro.

Seu primeiro CD gospel, “Reverência” (2003), foi sucesso nacional, seguido logo no ano seguinte pelo álbum “Renúncia”, que teve uma repercussão mais abrangente no louvor congregacional. Em 2006 lançou um CD e DVD ao vivo com as melhores músicas de seus dois primeiros trabalhos, encerrando assim, sua participação com a gravadora carioca Top Gospel Music.

Ampliando os projetos de seu ministério, em 2007 Chris Duran gravou um trabalho independente de gravadora, abordando uma visão mais extensa de evangelismo e atuando na área de ministrações de cura. O CD “Dá-me Almas” surgiu justamente com ênfase nesta nova fase de seu ministério, através do qual Deus tem abençoado a tantos quanto são impactados pelo mesmo.

No final de 2008, assinou contrato com a gravadora Graça Music, ligada à Igreja Internacional da Graça de Deus de R. R. Soares. Chris Duran é pastor da Igreja Apostólica Geração da Conquista, no Recreio dos Bandeirantes, Rio.