Diga não ao aborto

Você recomendaria o aborto nesses casos?
Passo a ler uma declaração do que seriam algumas vidas, se o aborto tivesse sido legalizado:
“Considere a gravidez de cinco mulheres em situação pessoal e familiar das mais difíceis possíveis. Você acha que o aborto seria uma opção para elas?
Doenças
1° caso:- A mãe está tuberculosa e o pai é asmático. O casal já teve quatro filhos. O primeiro é cego, o segundo é surdo, o terceiro morreu e o quarto tem tuberculose. O que essa mulher espera com mais uma gravidez? Você recomendaria o aborto para ela?
Violência sexual
2° caso:- O que você recomendaria para uma menina negra de 13 anos que foi violentada por um homem branco e que acabou ficando grávida?
Adversidades
3° caso: – Qual o seu conselho para uma mulher grávida com pouco tempo de vida, mãe de muitos filhos, dois deles já tinham morrido, e com o marido na guerra?
Pobreza
4° caso:- O que você diria para um pastor muito pobre, que já é pai de 14 filhos e passa por sérios problemas econômicos e que está com a esposa grávida do décimo quinto filho?
Tradição
5° caso: – Como você reagiria ao saber que uma jovem noiva temente a Deus ficou grávida sem estar casada e que o noivo não é o pai da criança?
Se você recomendasse o aborto nos 5 casos mencionados acima, teria matado Beethoven, assassinado Ethel Waters, uma das cantoras negras mais famosas, teria impedido o nascimento do Papa João Paulo II, o famoso pregador do século XIX João Wesley não teria nascido e, no quinto caso, você teria matado Jesus Cristo antes de nascer”.
São situações como essas que nos levam a refletir se o aborto deve ou não ser legalizado.
Absolutamente contra o aborto
Por isso, a Frente Parlamentar da Família e Apoio à Vida posiciona-se contra o aborto. Achamos que o Estado brasileiro tem condições de cuidar das jovens que, por uma tragédia – estupro, por exemplo -, por situações seriíssimas não possam dar boas-vindas aos filhos. Cabe ao Estado brasileiro fazê-lo mediante suas instituições. Há milhares de famílias nas listas de espera, pessoas que aguardam adoções. Por isso a Frente Parlamentar da Família e Apoio à Vida tem se posicionado tão veementemente a favor da proteção da vida.

Robson  Rodovalho17/06/2010

Anúncios

Uma resposta to “Diga não ao aborto”

  1. O Estado já não dá conta dos filhos advindos de famílias destruturadas, quiçá dar conta de filhos que terá que cuidar.
    Isso é falácia idealista e inexistente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: